Governo do Estado encerra concurso da Polícia Civil com a nomeação dos aprovados

O Governo do Estado nomeou, nesta quinta-feira, 22, os novos policiais civis que concluíram o Curso de Formação de Policiais Civis na Academia da Polícia Civil (Acadepol), última etapa do concurso público C-203 para os cargos de escrivão, investigador e papiloscopista policial.
 
A relação das pessoas nomeadas foi publicada na edição desta quinta-feira, 22, do Diário Oficial do Estado (DOE). Estiveram em disputa no concurso, que durou mais de um ano, 500 vagas para homens e mulheres, das quais 300 para investigador, 180 para escrivão e 20 para papiloscopistas.
 
Os novos policiais civis passaram por quatro meses de formação técnica e profissional na Acadepol. Com a nomeação, o próximo passo será a lotação dos novos servidores públicos nas unidades de Polícia Civil do estado. É quando eles saberão em que delegacias do interior irão trabalhar inicialmente. O concurso para cargos de escrivão, investigador e papiloscopista foi concluído no final do ano passado.
 
Também na edição de terça-feira (20) do Diário Oficial foi publicado o resultado provisório da classificação do Curso de Formação de Policial Civil, última fase do concurso C-202/2016, para cargo de delegado de Polícia. Ao todo, 149 candidatos concluíram com aprovação o Curso de Formação, conforme critérios de desempate constantes no Regimento Interno da Acadepol, responsável pelo curso, e no edital 01/2016, da Secretaria de Estado de Administração (Sead).
 
No próximo dia 26, às 9 horas, será realizada a solenidade de formatura dos novos delegados de Polícia, no Teatro Maria Sylvia Nunes da Estação das Docas, em Belém.
 
O curso de formação para os delegados de Polícia foi concluído no dia 15 deste mês, com a palestra do delegado geral do Pará, Rilmar Firmino, no auditório do Instituto de Ensino de Segurança do Pará (Iesp), em Marituba.
 
Durante o encontro, presidido pela diretora da Acadepol, delegada Marlise Tourão, o chefe da Polícia Civil paraense falou sobre gestão administrativa, operacional e disciplinar. Na palestra, o delegado geral destacou o exemplo que o delegado de Polícia Civil precisa repassar aos demais servidores da corporação em sua conduta profissional e sobre a liderança que vai exercer frente à equipe de trabalho.
 
"São atribuições do cargo de delegado, a quem cabe administrar a Unidade Policial, presidir o inquérito policial e a gestão disciplinar. Frisamos bem isso até porque o delegado é responsável por tudo", detalha Firmino. Ele salientou que essa liderança é fundamental para quem atua na atividade policial. "É uma profissão que exige dedicação, preparo técnico, físico e psicológico", frisou o delegado geral.
 
Por Walrimar Santos